Novo Confinamento COVID-19 Situação em D4 após a *nova* medida de Confinamento

Oi gente, tudo bem ?

Eu fiz um post na primeira vez que foi decretado um lockdown aqui na França, e achei que foi bem legal para focar, tirar da cabeça e colocar no papel algumas reflexões que me foram bastante úteis e ajudaram e estar com a cabeça no lugar certo nesse momento estranho.

Vou poupar o contexto todo, afinal agora já tem vários meses que já estamos vivendo situações parecidas no mundo todo. Aliás, eu também fiz um post sobre o desconfinamento e achei legal tentar retomar para ver se tinha algo que eu disse que faria diferente e que estou fazendo, ou que eu NÃO estou fazendo e porquê…

Se tem algo que eu esperava que fosse diferente, foi que eu achava que estaria preparado.

Tanto materialmente quanto psicologicamente.

Spoiler : não estava.

Não que tenha sido “horrível”, mas eu sinceramente achei que se acontecesse de novo eu já estaria preparado com relação às compras, com a mente mais tranquila e aceitando melhor isso e etc.

Se teve uma coisa que eu até que consegui prever bem foi que comprei uma nova tela de computador algumas semanas antes. Mas obviamente não bastou.

No primeiro dia que precisei trabalhar em casa estava muito estressado e distraído. Eu sinceramente não acho que tenha sido medo, mas uma apreensão por “não estar pronto”. Não que eu ache que algum dia estaria, mas na hora me parecia que era algo terrível e que eu tinha que preparar algo.

Por exemplo, eu fiquei muito preocupado com compras que precisava fazer (apesar de não ter lá tantas coisas assim na verdade, mas eu estava com a cabeça só nisso).

Ao perceber o quanto isso estava me estressando, resolvi aproveitar o fim de semana e retomar as notas que fiz e o que funcionou ou não.

Acho super válido aqui lembrar um dos ganhos muito grandes de quem usa um método de organização como o GTD ou o Bullet Journal : por haver um registro, é possível rapidamente se encontrar e tomar boas decisões com base em dados e fatos do passado.

Eu tinha toda uma lista sobre o que fiz e deu certo, e sobre as dificuldades, aprendizados, e o que eu faria diferente.

Uma das primeiras coisas que fiz ao ver essas anotações foi retomar 4 pontos que eu achei essencial da última vez :

  • manter uma rotina diária
  • manter contato com os outros, com a natureza e comigo mesmo
  • fazer exercício físico em casa
  • manter uma alimentação equilibrada e saudável

Só de estruturar isso já deu uma boa esclarecida e me ajudou muito a relaxar sobre “estar preparado”.

E dentre todas essas coisas que eu tinha registrado, algumas delas eu comentei aqui no prórpio post sobre o desconfinamento. Tem muita coisa que realmente me ajudou e que já estava “pronta para outra”.

Dentre as coisas que eu decidi levar pra vida e deu bom, tenho aqui :

  • a agenda do “dia ideal“, eu fiz e tenho não só o dia mas a Semana Ideal, em dois modelinhos adaptados ao que for possível no fim de semana. Eu aproveitei o fim de semana para fazer um novo readaptado para este momento, e está na parede de casa para eu ver todo dia.
  • Eu tenho a lista dos objetivos “normais” e a lista do “mínimo” que eu falei. E tem funcionado bem mesmo quando não estamos fechados. Foi algo que me ajudou muito a ter mais auto-compaixão nestes tempos de pandemia. E sinceramente, eu penso muito no conceito da Vida Organizada que diz :

Milagres acontecem quando cada um faz o mínimo.

Da Thaís Godinho.
  • Comecei a tomar nota do meu humor, das condições externas e do meu grau de motivação (escrevendo no meu Bullet Journal no caso, não só em “notas mentais”)
  • Eu diminui as 3 razões pelas quais sou grato no dia, para “no mínimo uma”. Não faço todos os dias, mas a maioria com certeza. Ajuda muito e é gostoso olhar de volta para esta lista no final do mês.

E uma coisa que decidi e não cumpri…

Apesar de estar um pouco mais atento à natureza e ao mundo à minha volta, não estruturei ainda um esforço consciente. Eu voltei à vida normal me dizendo que precisava separar tempo, mas nunca chegou o tempo. O que em si mostra que isso não é uma prioridade, apesar de eu insistir a me dizer que é.

Se você também quiser compartilhar a sua história aqui no blog, ou então se tiver algum relato que ache que valha a pena deixar aqui, deixe nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: