Rapidinha – Tenho um Visto de Trabalho, posso trazer meu Cônjuge ?

Oi gente, tudo bem?

Vim trazer uma rapidinha aqui, pois achei que a pergunta do Luís valia a pena ser compartilhada em um post a parte.

Semana passada, um leitor aqui do blog deixou uma questão bem interessante no post As Etapas do Visto de Trabalho, sobre a relação do cônjuge no caso de uma expatriação.

A pergunta dele é algo bem recorrente, e tem variações do tipo :

“Vou morar na França, posso trazer minha esposa e filhos ?”

“Vou morar na França, meu marido pode vir com visto de turista e trocar depois ?”

“Sou pesquisador com visto de trabalho, posso trazer minha família ?”

E outras tantas possibilidades correlatas…

O aviso de sempre : não sou especialista em nada disso, eu só sou uma pessoa com acesso a internet e que sabe os sites oficiais e conhece alguns termos de busca. Nada do conteúdo deste blog pode ser tomado como aconselhamento, dado ou informação oficial ou com algum valor para o caso individual e específico de cada um. Sempre busque um profissional da área capacitado a acompanhar seu caso específico.

Agora que já tiramos este ponto a limpo, podemos ir para a pergunta exata do Luís, que foi :

Oi Heitor, parabéns pelo post e pelo vídeo, muito rico em conteúdo e super claro!

Estou no processo de obtenção do meu visto de trabalho, mas não consigo encontrar uma informação muito importante:

A(o) cônjuge de um cidadão brasileiro que obter o Visto de Trabalho (salarié) também tem o direito de solicitar uma autorização de trabalho? Entrei em contato com o consulado mas ainda não tive resposta, e não consegui achar essa informação na internet.

Muito obrigado e sucesso!

Eu sinceramente não tenho uma resposta clara e direta por não ser especialista, e o ideal seria ter um retorno do consulado, mas procurando nos textos da lei francesa achei um texto que explica como é a relação do cônjuge em geral, com uma possibilidade de escolha de “casos típicos” para se informar mais.

Eu respondi para ele da seguinte forma :

Oi Luís, tudo bem?

Olha, eu sinceramente não sei a resposta exata, mas achei este artigo que parece poder ajudar.

O artigo fala sobre um visto “vie privée et familiale”, ou “vida privada e familiar”; pode ser solicitado por quem é casado com um estrangeiro que tem um “passeport talent” ou então que tem um visto de trabalho e que está aqui há mais de 18 meses.

Não sei se são boas notícias, mas espero poder ter dado uma pista para você se informar.

Boa sorte com os trâmites, espero que encontre uma solução a contento para os dois.

O artigo separa, para estrangeiros trabalhando na França, dois casos:

  1. Ou você tem um “passeport talent” e pode estender o visto automaticamente à sua família;
  2. Ou você tem um visto de trabalho e só pode fazer o pedido após 18 meses morando na França.

Sinceramente, acho que o primeiro caso engloba poucas pessoas, então a maioria vai ter que efetivamente passar pela longa espera antes de poder trazer legalmente a família para cá.

Espero que a questão dele ajude outras pessoas a também buscar a informação mais perto da fonte e a tomar uma decisão mais bem informada o possível !

Se tiver alguma outra dúvida, deixe nos comentários, quem sabe juntos a gente não consegue esclarecer as dificuldades e pouco a pouco entender a burocracia francesa.

Espero vocês semana que vem, ou então nos comentários do Instagram ou do Twitter!

Boa semana gente!

6 comentários em “Rapidinha – Tenho um Visto de Trabalho, posso trazer meu Cônjuge ?

Adicione o seu

  1. Olá Heitor,
    Moro na França desde Outubro e minha experiência sobre trazer conjuge com visto de trabalho:
    Eu tenho um contrato de trabalho CDI e foi possível trazer minha esposa, com visto de visitante de longa duração, válido por um ano. Fizemos o processo todo do Brasil, pagamos a taxa de 90 EUR (se não me engano) e depois que chegamos aqui e definimos um endereço fixo, validamos o visto online e pagamos mais um timbre fiscal de EUR 250. Há algumas restrições para esse tipo de visto como por exemplo, não poder exercer atividade remunerada, ter um seguro viagem com a duração do visto e comprovar que tem recursos para se manter aqui pelo mesmo prazo (para 1 ano, pedem 1 ano de SMIC net).
    Agora estamos iniciando o processo de renovação desse visto por mais 1 ano e depois disso, pretendemos entrar com o pedido de visto de “regroupement familial sur place” pois é necessário que o ‘salarié’ esteja morando aqui há mais de 1,5 anos (ainda estou pesquisando portanto não sei mais detalhes sobre esse visto, mas parece que onde minha esposa e eu nos encaixamos).
    Espero ter ajudado.
    abç

    Curtir

    1. Oi Arthur!

      Obrigado por deixar seu comentário, tenho certeza que ele será útil para outras pessoas procurando esta informação.
      É sempre bom ter relatos de quem realmente passou pelo processo pois ajuda não só a visualizar melhor mas também a entender as minúcias que muitas vezes não estão tão claras ou explícitas…

      Por exemplo estas restrições específicas eu não sabia, especialmente o seguro viagem.

      Um grande grato em nome de todos que vierem a aproveitar desta informação!

      Curtir

    2. Arthur, precisa do seguro pro ano inteiro? Eu consegui um doutorado aí e a duração do meu visto seria de 3 anos. Meu orientador pediu comprovação de seguro apenas pros três primeiros meses, já que segundo ele depois disso eu seria cadastrado no sistema de saúde (ou algo assim). Será possível que o consulado cobre seguro para os três anos, ou pelo menos pro primeiro ano?

      Curtir

      1. Olá Bruno,
        a exigência de seguro foi para a minha esposa que estava indo com visto de visitante de longa duração, e estava descrito na lista de documentos a serem fornecidos para o consulado ( porém ela conseguiu acesso ao sistema de saúde daqui). O seu visto de estudante (é isso?) entendo que não precise pro ano inteiro mesmo, mas só 3 meses de seguro para vc acho pouco porque os processos na França são meio burocráticos e lentos. Você vai precisar entregar diversos documentos em papel para conseguir sua Carte Vitale (equivalente ao cartão do SUS no Brasil) além de uma conta bancária e um endereço fixo. No meu caso e no da minha esposa, fizemos o pedido Novembro de 2019 e só recebemos o cartão em Fevereiro de 2020.
        Para o seguro, sugiro você dar uma olhada no site da HCC Tokyo Marine (atlas travel insurance tokio marine) os preços são bons e a cobertura de USD 1MM.
        Abç

        Curtir

      2. Oi Bruno !

        Olha, por ter vindo como estudante (não é o mesmo estatuto, mas imagino que com relação à Sécurité Sociale seja bastante próximo), até onde entendo o seu seguro não precisa ser para o ano todo não.

        Os 3 meses são nécessários enquanto se aguarda o cadastro no sistema francês (Sécurité Sociale + Mutuelle), que em geral é feito em bem menos que isso. Os estabelecimentos de ensino (e imagino que também de pesquisa) em geral dão bastante indicações do como se inscrever.

        Não há razão para o consulado pedir mais do que 3 meses.

        Espero que eu e o Arthur tenhamos conseguido ajudar!

        Abs

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: