Música em Francês – 1789 Les amants de la Bastille

Isso nunca foi assunto do blog, mas eu sou bastante fã de musicais.

Como regra geral, no Brasil a gente não tem lá muito acesso a musicais, e ainda menos a musicais que não tenham filmes ou que não sejam da Broadway.

Eu não lembro como acabei encontrando o Les Amants de la Bastille, mas eu descobri ele durante o intercâmbio e gostei bastante.

O tema desse mês da coluna de música aqui do blog é um presente não só aos ouvidos como também aos olhos.

Como sempre, temos uma playlist disponível neste link para vocês conhecerem!

1789 – Les Amants de la Bastille

O musical de 2012 tem uma musicalidade muito legal, e os figurinos são super bem construídos. A maior parte deles é bastante simples, mas por exemplo o da Maria Antonieta tem uma cena espetacular onde o efeito dos tecidos é bem surpreendente.

Pelo título dá para perceber que a temática é a Revolução Francesa, então dá para esperar diálogos e dramas envolvendo figuras icônicas do período – o que faz do musical uma ótima oportunidade para aprender um pouco mais da visão francesa do evento, e conhecer mais a fundo personagens como Robespierre, bem conhecido dos livros de história do Brasil, e Danton, que é muito menos explorado.

O musical conta, em suma, a história de uma das etapas da Revolução Francesa, começando mais precisamente em 1788, ou seja quase já para acontecer a tomada da Bastilha.

No caso, os amantes da bastilha são um casal formado por Louis Delort, que encarna um revolucionário chamado Ronan Mazurier, e Camille Lou no papel de Olympe du Puget, que se ocupava das crianças na corte francesa.

Uma das minhas canções preferidas é Sur ma Peau, que se encaixa muito bem não só no musical mas também em qualquer contexto por ter um texto bem independente da cena – tanto que eu conheci o musical depois e fiquei surpreso que o Louis Delort tinha participado de um musical.

Sur ma Peau

Sur ma peau
J’ai signé mes promesses
Gravé à fleur de mots
Mes serments de jeunesse

Sur ma peau rien ne s’efface
Et même si tout passe
Je jure d’embrasser mes promesses
Ou d’y laisser ma peau

 

Em tradução livre por mim mesmo:

Em minha pele
Eu marquei minhas promessas
Gravadas com a tinta das palavras*
Meus juramentos de juventude

Sobre minha pele nada se apaga
E mesmo se tudo acabar
Eu juro manter minhas promessas
Nem que eu tenha que deixar meu corpo*

*No post sobre Kids United eu já levantei a bola de que na França algumas expressões metafóricas sobre pele e corpo são super líricas apesar de traduzidas em português parecerem estranhas.

 

Já a Je mise tout tem um texto bem preso à cena mas com uma sonoridade diferente e com uma energia bem legal, além de ser o momento em que o figurino é bem representativo da opulência do governo da época durante uma grande crise alimentar, que levou justamente à Revolução.

 

 

Além dessas, eu gostei bastante do texto da Pour la Peine, que fala muito sobre o sentimento geral da Revolução, do ideal mesmo. Um trechinho da letra mostra bem isso:

Pour la Peine

on veut des rêves,
qui nous soulèvent,
on veut des fleurs,
a nos douleurs,

on veut du sens,
de l’innocence,
au nom de nos libres penseurs,
au nom des larmes,
qui nous désarment,
on doit pouvoir,
changer l’histoire,

Em tradução livre por mim mesmo:

Queremos sonhos
Que nos levam mais longe
Queremos flores
Para nossas dores

Queremos sentido
E inocência
Em nome dos pensadores*
Em nome das lágrimas
Que nos desarmam
Nós precisamos ser capazes
De mudar a história

*Aqui pensadores é uma referência precisa aos racionalistas como entendido por Vitor Hugo (pesquisar no google ou na wikipédia está valendo).

 

Ça Ira mon Amour e Fixe também estão entre minhas favoritas, e também têm essa pegada revolucionária de idealismo e busca de liberdade.

Vale procurar para assistir só por essa parte, mas se você veio até aqui por conta de aprender mais sobre música francesa, não vá embora.

View this post on Instagram

#lesamantsdelabastille 😍💍❤️

A post shared by Compte Fane 1789 (@les_amants_de_la_bastille_fane) on

Nas próximas colunas musicais, vamos falar de duas vozes conhecidas por aqui que participaram do casting do musical: Camille Lou e Louis Delort. Até lá já dá pra ir escutando um pouquinho na playlist deste mês!

E aí, qual desses artistas querem ouvir primeiro num post com playlist? Fala lá no Twitter ou na última foto do instagram!

Espero que estejam gostando dos posts de música francesa! Eu pessoalmente estou gostando de trazer um pouco dos artistas que gosto aqui pro blog, e aproveito para fazer umas playlists gostosas para ouvir também.

Não deixem de deixar comentários com pedidos ou dicas de artistas que gostariam de ver aqui, ou então pelo Twitter!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: