Costumes do Mundo Corporativo

Fala galera!

Uma das coisas que é bastante complicada quando se começa um novo emprego é se adaptar aos códigos e costumes da nova empresa.

Quando estamos num outro país, a dificuldade é ainda maior por já não sabermos necessariamente quais os padrões de comportamento gerais

E como nossa convivência sofre com o efeito bolha, a gente acaba não sabendo até onde o que vivemos é um reflexo da sociedade como um todo ou apenas dos grupos com os quais temos contato.

Eu por exemplo, mesmo já tendo trabalhado na empresa em que estou hoje, tive que me adaptar à nova equipe e seus códigos – por exemplo os ritmos de pausas e quem é como faz o café são diferentes, apesar de uma base comum de cultura da empresa.

Não importa o quanto nos preparemos, sempre cometeremos gafes. Mas dá para tentar diminuir com algumas dicas, que eu acabei separando aqui numa listinha.

Bom dia / boa tarde / boa noite

Um costume que aqui é bem diferente do Brasil é, ao chegar ao escritório, ir dar bom dia a toda a equipe – ou até mesmo ao andar inteiro!

A regra geral é que a primeira coisa a se fazer ao chegar ao escritório é ir dar oi para todos.

Eu já falei com bastante gente e parece ser uma regra bem geral. Em alguns lugares vai ser mais extremo e é necessário passar no andar inteiro, em outros basta dar uma volta na sala onde você trabalha e já está bom.

A mesma coisa vale na hora de ir embora, sendo que em geral você dá pelo menos um “bonne soirée” para todas as pessoas por quem passar.

Uma coisa bem engraçada e que quando é véspera de feriado ou até mesmo do fim de semana, as pessoas não vão falar só boa noite, mas vão especificar muito claramente em que dia voltam. Do tipo “bom fim de semana não, até terça-feira!” como se estivessem corrigindo algo muito sério.

Eu como não ligo para isso sempre erro meus dias e dou bom fim de semana mesmo quando saio de férias. Ninguém nunca me falou nada, mas eu acho que eles devem se perguntar porquê eu não avisei que não estaria no trabalho segunda…

Tem um vídeo bem engraçado sobre isso na página do facebook do Topito:

Comentários sobre o tempo

Uma dica legal é : os franceses adoram falar sobre o clima e o tempo. É um assunto que sempre serve para ocupar aqueles silêncios mórbidos ou mudar um assunto incômodo.

Olhar para a janela e comentar o tempo é uma saída que funciona com a maioria das pessoas, e se você tiver a previsão do resto da semana você ganha ainda mais pontos.

Em geral também vem com uma reclamação, salvo raras exceções.

“Esta um tempo gostovo, pena que esteja nublado” – Todo mundo, todo dia na Bretanha

 

Guarde esta carta na manga com aquela pessoa que você não tem nenhum trabalho nem interesse em comum e você pode passar a ter uma ótima relação sem precisar se preocupar em inventar o que dizer toda vez.

Aniversários e outras comemorações

Na minha equipe, é um costume a pessoa que faz aniversário trazer algo (leia-se comida) para compartilhar durante a pausa do café.

Tem gente que traz viennoisserie, tem gente que traz biscoitos, brownies, chocolate, etc…

Mas o denominador comum sempre é trazer algo para comer no momento da pausa matinal.

Aqui, além do aniversário, eles também fazem isso no “dia do seu santo” – algo que no Brasil eu nunca tinha ouvido falar mas que aqui tem em todos os calendários. Tipo, dia 30 de outubro é dia de Santa Maeva, então se a pessoa se chamar Maeva vai trazer algo nesse dia…

E eles tem dias para vários nomes! Como o meu nome é uma variante com relação ao Francês não tem dia, mas se eu tivesse nome francês seria dia 21 de julho por exemplo…

Pots de départ

Ou, em português: Festinha de despedida!

Varia muito no modo de fazer, e o que se faz, mas até onde eu entendi o mais comum é: a pessoa organiza a festinha – que varia muito dependendo da equipe e da empresa – e a equipe dá um presente (ver mais no próximo tópico).

Essas festinhas acontecem tanto quando a pessoa sai da empresa, muda de vaga, se aposenta… Nada muito diferente do Brasil, mas achei importante citar.

Cagnottes

Para terminar, presentinhos! (Não, não estamos falando de recebidos infelizmente)

Aqui não rolou chá de bebê (e o famoso trazer fraldas) quando um cara da equipe anunciou que ia ter filho, mas passaram um envelope para arrecadar uma soma comum e comprar algo para a criança que ia nascer.

Pelo menos na minha empresa, o princípio também vale quando alguém troca de área, muda de casa, resolve se aposentar…

Em várias ocasiões aparece o famoso envelope, as vezes online, as vezes com um cartão de presente, as vezes não…

Outra variante e que acontece com bastante frequência no começo do ano escolar é a venda de calendários, brioches, saucisson e uma gama de coisas diferentes (e que você não compraria de outro modo) para apoiar o clube de futebol, de arco e flecha, de pônei aquático… Todas as atividades possíveis vão ter a venda respectiva. Então já deixe separada uma graninha para isso para não ser pego de surpresa.

 

Por enquanto essas foram as principais regras gerais que eu achei que valem na maior parte das vezes. E você, já percebeu alguma coisa que é um choque cultural no meio corporativo? Compartilhe nos comentários ou então no Twitter!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: